Cura emocional, a cura interior que pode ajudar a desbloquear todas as áreas de vida.

A cada dia que passa observamos que, mais e mais pessoas revelam grande instabilidade e desequilíbrios emocionais. Instabilidade interna que nos paraliza e impede a  vida de fluir em todas as suas vertentes.

Desequilíbrios esses que funcionam como uma forma inconsciente de auto-sabotagem, que impede a pessoa de sair da sua zona de conforto.

Internamente há sempre uma sensação de permanente ameaça reativamente à vida, como se estivéssemos expostos a perigos eminentes constantes, vindos do exterior, que acabam por nos paralizar em todas as áreas de vida. A cura emocional depende sempre da forma como aceitamos encarar a realidade de que todos trazemos da infância, situações traumáticas que nos impedem de progredir em todas as áreas de vida.

A maioria dos desequilíbrios emocionais, vem já de infância, onde as crianças são pressionadas a agir de acordo com o que se passa na cabeça de um adulto, em vez de ser o adulto que se coloca na cabeça da criança, para lhe dar a educação e as instruções de acordo com a sua compreensão e maturidade, naturalmente limitada às suas vivências, e ao seu tempo de existência e experiência.

A verdadeira educação, é sempre a educação do exemplo, no entanto é muitas vezes é exigido às crianças, pelos adultos, um respeito que os próprios adultos não colocam em prática. O facto de as crianças se sentirem naturalmente injustiçadas e incompreendidas nas suas necessidades, é inevitável que avancem para a vida, com comportamentos de revolta, desacrença, raiva e mágoa.

As crianças são desde muito cedo formatadas com “regras” e “verdades” que paralizam a sua sensibilidade, criatividade e auto-expressão criativa.

Todos sabemos, que para uma criança se sentir em um ambiente ameaçador, não é necessário que haja violência física explicita, basta que não lhe seja permitido expressar o que sente, o que pensa, e poder agir de acordo com as suas próprias verdades internas e regras, naturalmente limitadas à sua idade e experiência. Claro que não estamos a falar em permitir fazer tudo o que a criança quer, no entanto, é fundamental uma educação consciente, onde há espaço para a compreensão das necessidades da criança, abertura e espaço para que ela se consiga expressar espontâneamente sem medo. Para que aprenda a se conhecer a si própria, aos seus próprios limites e explorar as suas próprias habilidades.

É fundamental na educação, haver um enquadramento e ajuste adequado, entre as necessidades da criança, e as regras necessárias para uma educação consciente que permita uma individualização e máxima independência possível.

O Valor família é a base de uma estrutura emocional forte e equilibrada, a maturidade emocional é o alicerce que nos ajuda a ter fé em nós mesmos e na vida.

Todos sabemos que é cedo na infância, que se deve adquirir uma estrutura emocional segura e saudável, que permita a criança gerir os desafios dentro e fora de si, sentido-se compreendida, apoiada e segura pelos respetivos educadores. As crianças suportadas pelo valor “família” e por uma estrutura familiar sólida, que dê um senso de segurança interna à criança, conseguem melhor acreditar em si, na vida e nos outros. Esta é uma base fundamental para se conseguir edificar um senso de auto-valor e uma boa capacidade de identificação e auto-gestão das emoções. São também estes os alicerces que transmitem à pessoa já adulta, uma boa capacidade de se afirmar, e de responder aos estímulos externos de forma equilibrada, sejam eles positivos e negativos.

O valor família é imprescindível, para que a criança se sinta em equilíbrio dentro de si própria, e assim alcançar uma forte estrutura interna, que lhe permita conseguir abrir-se ao mundo exterior, sem ser escrava de profundos medos e desconfianças paralizantes.

Apenas tendo um senso profundo de segurança interno, um sentimento interno de que se foi, e que a pessoa está a ser protegida pelos outros e por si mesma, que se tem apoio, e que é seguro e natural ter confiança em si mesma e no exterior, e que é possível acreditar na vida, e nas pessoas. E consequentemente sentindo sempre também, que existe uma proteção maior Divina que também nos protege e cuida. Ninguém pode acreditar numa energia suprema invisível, se não acreditar que merece essa mesma proteção.

Desde que haja disponibilidade interna para tal, é sempre possível na idade adulta resgatar a criança interior, dar-lhe o apoio, o colo, e a proteção que a fará renascer e dar a fé e a confiança suprema para caminhar na vida e alcançar bons resultados nem todas as áreas da vida. O importante é a pessoa querer assumir a responsabilidade sobre a necessidade de fazer algo para se melhorar, e consequentemente melhorar o que atrai na vida. Assumir o poder sobre si, predispondo-se a curar as suas feridas mais profundas e inconscientes, e naturalmente que outros resultados na vida irão, com toda a certeza, florescer.

A forma como avançamos para a vida, é feita com base nos sentimentos profundos que temos solidificados no interior, ou se vive em segurança dentro de nós, confiamos no nosso poder e avançamos, ou damos voz aos medos profundos, desconfiamos de tudo e todos, e paralizamos perante pessoas, acontecimentos e na vida em geral.

A nossa fé na vida, e a nossa crença numa força Divina, depende da fé que temos em nós próprios.

A nossa fé na vida, e a nossa crença numa força Divina, depende da fé que temos em nós próprios, como podemos acreditar na vida ou num Deus, se não acreditamos que merecemos algo de bom e positivo?

Naturalmente se não temos fé, e se vivemos na negatividade, se temos medo, se estamos desacreditados, sempre na defensiva, e à espera de ataques, é natural que as respostas e estímulos exteriores se apresentem também na mesma vibração. Vivendo a vida nesta perspectiva, torna inevitável em nós, um magnetismo e ressonância para atrair resultados na vida igualmente negativos.

Para que os padrões mudem fora, é necessário haver uma predisposição de cada pessoa, para entender o sentido maior da vida, e também abrir-se há possíbilidade de aceitar que no seu interior há um imenso vazio emocional inconsciente, que só pode ser preenchido pela própria pessoa, fazendo um trabalho profundo de resgate da criança interior.

Resgate da Criança Interior e a cura emocional

O resgate da criança interior, passa em primeiro lugar, por nos permitirmos escutar toda a nossa dor, todo o sofrimento, toda a mágoa, toda a revolta, toda a raiva, todo e qualquer sentimento negativo que esteja dentro de nós a ocupar demasiado espaço, e que nos aprisiona a um estado negativo e impede que haja espaço para que algo de positivo possa entrar.

Toda a negatividade nos invade com uma sensação de que as pessoas mais próximas são as que nos fazem mais mal, e nos dificultam a vida, logo, dificilmente será possível de confiar que algo de bom e positivo possa acontecer. Um mar descrenças que bloqueiam toda a iniciativa da pessoa, e toda a vida. Limitações que nos impedem de agir de outra forma, e em outra direção, pelo facto de manterem o foco na negatividade. A pessoa mantem-se aprisionada a uma zona de conforto, devido a um sentimento de que todos vão dificultar a vida, que não vale a pena tentar nada diferente porque não vai alcançar bons resultados. Um processo de auto-sabotagem inconsciente totalmente paralisante, que trará à pessoa um sentimento que não consegue avançar nas várias áreas de vida.

Algumas terapias que podem ajudar na auto-consciência, na amplificação do poder da mente e comunicação, e na cura e resgate da Criança interior

• Consulta ou Curso de Astrologia – Ajuda a organizar a “cabeça”, e entender a forma como vivemos as 12 áreas da nossa vida, ajuda a alcançar uma visão mais profunda e inconsciente sobre os padrões inconscientes e que soluções existem para transcender.
• Terapia de Autoconsciência e Transformação transpessoal – Ajuda a pessoa a ter consciência de si a um nível mais profundo, a compreender como vive as diversas áreas de vida, como usa as diferentes dimensões do seu ser, e dá ferramentas para a pessoa fazer auto-cura e transcender os seus padrões recorrentes de um nível pessoal para um nível transpessoal.
• Constelações Familiares – Metodologia que permite a possibilidade de olhar, ver, sentir, percepcionar ou perceber de forma dissociada, um determinado tema problemático da vida da pessoa. Funciona através de um método de representação sistêmica, profundamente reveladora de forças ocultas inconscientes existentes na vida da pessoa. poderosa ferramenta possibilita abordar qualquer tema para além dos familiares.
• SE – Terapia Somatic Experiencing, Terapia ou cursos que ajuda a Curas traumas de infância e sintomas pós traumáticos – técnica muito boa e eficaz
• Curso de PNL Programação neurolinguística – Ajuda a compreender e potenciar o poder da mente, da comunicação, libertação de crenças internas negativas, potenciar habilidades de auto-cura
Estas são apenas algumas abordagens poderosas que poderão ajudar cada pessoa a tornar-se mais consciente sobre as forças inconscientes que estão a paralizar a pessoa sobre qualquer área da sua vida. É importante, que cada pessoa tenha consciência, que apenas ela própria pode fazer o processo de cura em si, com a tomada de consciência. Nenhum terapeuta cura ninguém, a pessoa tem o poder de se curar a si mesma, recorrendo a um ou vários métodos que nos liderem à consciência sobre os nossos padrões inconscientes.

 

Atenção: A publicação destas informações não constitui prática de medicina e as mesmas não substituem o conselho do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde. Este texto é meramente informativo e não constitui nem dispensa a consulta ou apoio de profissionais especializados.

Bookmark the permalink.

Comments are closed