Depressão, Sair da escuridão…

mandala by mapaastral.org de Cristina JorgeCurar a depressão significa a libertação, sair escuridão, permitir-se a um tratamento da depressão que mexa com a libertação interior. Curar a depressão pressupõe uma abertura interior à luz exterior.

Uma pessoa com depressão é alguém que deixou de acreditar na sua capacidade de acreditar, de sonhar, de viajar pelo mundo da magia e da fantasia.

Se estivermos demasiado tempo fechados num quarto escuro sem qualquer luminosidade, deixamos de a ter percepção do espaço físico que nos envolve…

da configuração do espaço, da decoração, do mobiliário, do posicionamento das portas e janelas. Estar no escuro e em silêncio apura a nossa sensibilidade para sentir…para o bem e para o mal dependendo da frequência que estamos sintonizados.

O medo, a dor e o vazio…

O facto de estar tudo escuro e não conseguirmos ver o que nos rodeia não significa que o espaço onde estamos não seja um palácio fantástico, no entanto a única coisa que nos vêm à mente à qual estamos sintonizados é….escuridão…escuridão…escuridão…medo…medo…dor…dor…dor…vazio…vazio…solidão…solidão….e ao sintonizarmos a nossa mente apenas nestas sensações, emoções, sentimentos, deixamos de ter o discernimento de imaginar o espaço como ele realmente é quando iluminado…um palácio fabuloso, com uma decoração colorida, alegre, apenas está escuro. O facto de estar tudo escuro na sala onde estamos não significa que ela seja suja, feia e vazia e também não significa que o mundo seja só essa sala…no entanto torna-se uma obsessão a escuridão da sala por estarmos apenas focados nela, o abandono, o medo e o vazio representam apenas uma programação neurológica resultante de alguns acontecimentos que nos reforçaram a ideia de que a vida é só dor, desilusão e desgraças, anulando os registos que tem na mente de sucessos, amor, reconhecimentos, afecto vividos anteriormente.

O merecimento ou a auto-punição…

A pessoa depressiva começa a programar a sua mente que se está escuro, vazio ali, e que provavelmente não merece melhor, ela própria inicia um processo de martirização, pensamentos sempre focados no mesmo tipo de sentimentos, uma auto-sabotagem, uma auto-punição…mesmo que coisas boas vão acontecendo desvalorizam e só estão atentas à negatividade. E assim ficam à espera, no escuro, que um milagre se dê, que algo caia do céu e as leve para o paraíso…nada disto vai acontecer nunca. Quem quer sair do escuro, apenas tem de decidir usar a sua poderosa força da mente, reprogramar os pensamentos e sintonizar-se para encontrar grande porta no meio do escuro…começar por parar as lamurias, e se não vê nada vai apalpando com cuidado para não se magoar e há-de encontrar a porta porque se ela estava lá antes de tudo estar escuro e também estará agora e sempre estará…a porta não fugiu. Se havia luz antes, também continuará a luz a existir, só temos de parar com o tempo perdido com lamurias e choraminguiçes, arregaçar as mangas e perceber onde está situado o nosso novo sol…a nossa alegria, o nosso entusiasmo…se o que antes me dava alento já não dá, então toca a buscar um novo sol em outro lado, de outra maneira, com outra atitude. Cada dia que passa, há pessoas que conseguem tudo isto, se uma consegue, todas conseguem…nada de extraordinário nem do outro mundo. O poder da mente de uma pessoa que conseguiu renascer das cinzas é o mesmo de uma pessoa que está em depressão, logo é sempre possível aproveitar a mesma força mental que usamos para nos derrubar e direcciona-la para nos levantar e ir ao encontro de um sol que nos ilumine. Agora nunca esqueçam, se estão à espera que a luz dos outros vos ilumine, esqueçam….porque se tornarão sempre a sombra dos outros e serão sempre pessoas dependentes da força e poder dos outros, e ninguém quer ser dependente e manipulável, certo???…dependência é sinónimo de pessoa com tendência a depressão. Há que descobrir o sol dentro de nós, através de artes criativas, Yoga, actividades ao ar livre, cinema, teatro, dança, qualquer actividade que nos faça sentir orgulhosos de nós mesmos e que apele ao mundo da magia, da fantasia, da natureza e que apenas dependa de nós para ser realizada.

Consciência de quem sou…

Nunca devemos esquecer que…nada acontece de positivo quando nós próprios nos tratamos como um trapo, e quando damos o exemplo aos outros de que somos um tapete para limpar os pés…pois claro, se mostramos aos outros que somos um tapete para limpar os pés, eles vem e limpam os pés…é importante mudar esta atitude…para exigir respeito, reconhecimento e admiração é preciso que sejamos os primeiros a ter respeito próprio, reconhecimento e admiração. Se eu quero vender um produto e “canto aos sete ventos que o produto não presta”, quem o irá comprar???? ninguém…claro.

Libertar o que não nos faz sentir especiais…

Curar a depressão, à medida que vamos entendendo os mecanismos internos torna-se mais simples e mais fácil sair da escuridão. Se queremos mesmo curar a depressão e sujeitarmo-nos a um tratamento da depressão que resultem é importante abrirmo-nos a uma libertação do que é velho.

Texto original de Cristina Jorge para o site www.tratamentodadepressao.org

“Reprodução permitida desde que citada autoria e fonte com hiperligação (link)”

Bookmark the permalink.

Comments are closed